novembro 29, 2017

Aquele desabafo de quem está com um barrigão lindo!

As hormonas estão aos saltos, estou sensível, nunca tive tanta vontade de chorar por tudo e por nada. A barriga dói, o peso aumenta, tudo incha, não há mais noite bem dormida, uma hora e meia de sono sem acordar é motivo para chorar… de felicidade! À espera da minha primeira filha, a emoção e ansiedade aumentam a cada dia, os pensamentos estão nela, em como será o nosso primeiro encontro, nas suas mãozinhas, será que vai ser calminha? Será que vou conseguir torná-la num ser humano feliz? Será isso? Será aquilo? Um turbilhão de pensamentos, um cansaço descomunal, com dores no nervo ciático infernais que não me deixam dormir há dias. Dá vontade de chorar de desespero, mas suporto porque sou forte, porque tenho que ser forte, porque quero ser forte por ela, por mim, por nós!

Há dias em que apetece sair correndo de tanta energia, outros não dá pra sair da cama, ou só dá vontade de ficar em silêncio, esquecer tudo e todos, ficarmos só nós três, sim porque ele, o pai, nunca incomoda, tem a paciência de quem sonhou uma vida inteira por este momento! Em muitos outros momento dá vontade de devorar tudo o que há na despensa, e depois vem a azia forte que chega a machucar. Mas aí a minha Bella mexe, e tudo é esquecido no mesmo momento!

Dizem que gravidez é um estado de graça, nem para todos. Não tem graça nenhuma quando pedimos paz e te enchem os ouvidos ou a caixa de mensagens com problemas, não tem graça quando apontam aquela estria que nasceu, falam do teu rabo e já mandam o recado que vais precisar entrar numa dieta severa, logo após o bebê nascer. É isso, as hormonas estão aos saltos como referi ao início.
Gravidez não é doença, ouvi a frase na minha primeira consulta médica e absorvi esse pensamento. Claro que gravidez não é doença, mas é um momento único, mágico, um momento de transformação física e psicológica. Imagina só, o corpo muda por completo, os órgãos comprimem, mudam de lugar, a coluna reclama, ou melhor, grita! Pelo cérebro passa um milhão de pensamentos positivos e outro milhão de medos e inseguranças. As roupas já não servem, mas o espelho te reflete um milagre no teu ventre.

Poderia escrever talvez um livro com todos os motivos porque uma mulher grávida precisa de paz, de ouvir algumas mentirinhas da boa e ser poupada de tudo o que não é bom! É apenas uma fase, daqui a pouco voltamos, mas agora, no nosso íntimo só queremos silêncio, paz e muito amor e mimos. Queremos ser uma florzinha de estufa por um tempo, deixar as armas de lado e respirar fundo.

Esqueçam o peso que estamos a ganhar, o tamanho da coxa ou da anca, os problemas podem esperar ou ser contados para outras pessoas. Partilhem coisas boas, alegria, felicidade, força, coragem, carinho, não há melhor remédio do que um sorriso para quem está a gerar o maior e mais lindo milagre, que é a vida.
As hormonas aos saltos, apenas um desabafo. Paciência conosco, com quem está neste estado tão sonhado, porque fortes e corajosas, isso já somos de sobra!

ps: Obrigada marido ma-ra-vi-lho-sooooo! Obrigada por não largar a minha mão, por cantar todos os dias pra Bella acalmar, por engordar comigo, por ser meu escudo e me entender como ninguém quando as lágrimas “são por tudo e por nada”, por deixar eu dormir o dia inteiro quando passo as noites a andar pela casa com dores, obrigada por cuidar de nós duas com tanto carinho e delicadeza! Somos loucamente apaixonadas por ti!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *